Ao todo, em Tucuruí, serão capacitados pela EGPA 250 servidores públicos com cursos diferentes

Escola de Governança tem beneficiado servidores em todo Estado com seus cursos de capacitação

Iniciaram na segunda-feira (30) os Cursos da Escola de Governança do Estado do Pará (EGPA). Voltados para capacitação de servidores públicos, os treinamentos acontecem até a próxima sexta-feira (3). A EGPA promove a qualificação dos servidores públicos do Estado e atores sociais dos municípios e da sociedade civil, visando a sua valorização e o aprimoramento da gestão pública comprometida com o desenvolvimento sustentável da Amazônia. 

O Prefeito Artur Brito, acompanhado do vereador Rony Santos, participou da aula inaugural que acontece nas dependências da Universidade Anhanguera/Uniderp.

Conforme o Prefeito, a Escola de Governança tem beneficiado servidores em todo Estado com seus cursos de capacitação e por este motivo, visando capacitar a demanda em Tucuruí, é que o executivo municipal optou por buscar o treinamento. “Queremos com isso melhorar a condição de trabalho dos servidores. Com capacitação de qualidade isso acontece. Os cursos vão ajudar no conhecimento de todos”, avalia o Prefeito.

As formações são disponíveis a servidores públicos estaduais e municipais, com carga horária de 20 horas/aula, acontecendo de segunda a sexta-feira, por instrutores credenciados a EGPA. Ao todo, em Tucuruí, serão capacitados pela EGPA 250 servidores públicos com cursos diferentes nos períodos da manhã e tarde.

Os Cursos ofertados para o público local são: Básico de LibrasEducação Inclusiva, Básico de Secretariado de Administração Pública, Excelência no atendimento ao Público, Formação de Pregoeiro: Presencial e Eletrônico, Licitação e Contratos na Administração Pública, Coaching no Serviço Público, Gerenciamento de Equipes: Estratégia para obter resultados, Planejamento e Prestação de Contas do PDDE- Programa Dinheiro Direto da Escola.

Cleodon Gondim, professor da Escola de Governança e Coordenador do Programa de Municipalização, explica que o sistema de ensino da EGPA tem atendido as maiores demandas que são do interior do Pará, principalmente no Sul e na região Marajó. “O desafio é alcançar todos os municípios. Aqueles que ainda não possuem um serviço de internet estável são convidados a participar de atividades em municípios polos, a exemplo de Marabá ou Xinguara, que conseguem atender diversas cidades vizinhas”.

DEIXE UMA RESPOSTA