Votação será biométrica para 54 municípios, entre eles Belém, pela primeira vez

Pedido foi levado ao TSE após reunião com órgãos de segurança

Sessenta municípios paraenses deverão receber reforços de tropas federais nas eleições gerais deste ano. Faltando pouco mais de três semanas para o primeiro turno das eleições, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Pará convocou os representantes de órgãos de segurança para esclarecer as estratégias de trabalho que cada um terá que aplicar durante o pleito.

Participaram da reunião representantes do Exército brasileiro, das Polícias Federal, Civil, Militar e Rodoviária Federal; Corpo de Bombeiros Militar do Pará, Superintendência de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) e do Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Após a análise das necessidades de cada região do Estado e o parecer de todos os órgãos de segurança, ficou definido que as tropas federais devem atuar em 60 municípios paraenses. O TRE do Pará já fez a solicitação ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que deve se pronunciar nos próximos dias.

De acordo com o secretário Administrativo do TRE, Walber Remédios, a reunião é necessária para sabermos de que forma cada instituição deve agir no dia da eleição. “São ajustes que só são possíveis a partir de um compartilhamento de informações.

O comandante militar do Norte, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, disse que as equipes do Exército já estão em fase de planejamento. “As tropas da 23ª Brigada de Infantaria de Selva, de Marabá, vão atuar nos municípios do centro e do sul do Pará. Aqui na grande Belém e nas cidades circunvizinhas, vai atuar o grupamento da 8ª Região Militar, com os quarteis sediados em Belém”, informou.

Na região do Marajó, serão empregads tropas do 34º Batalhão de Selva de Macapá, pela proximidade, e pelo fato do Amapá não precisar de reforço nas eleições, por ser um Estado mais tranquilo, o que permite liberar a tropa para atuar nos Estados do Pará e Maranhão, informou o comandante.

O secretário adjunto de Gestão Operacional da Segurança Pública do Estado, coronel André Cunha, disse que a Polícia Militar está se preparando para o monitoramento em tempo real de todas as ocorrências do Estado, através de um Centro de Comando. E que o objetivo é garantir que os eleitores consigam exercer o direito de voto sem nenhum transtorno.

Eleitores

De acordo com dados do TRE, o Pará tem 5.499.283 eleitores aptos a votar. Nos 144 municípios, existem 18.553 seções eleitorais, das quais, 63 são indígenas, 1.334 ribeirinhas, 3.552 rurais e cinco prisionais.

A votação será biométrica para 54 municípios, entre eles Belém, pela primeira vez. No total, 3.492.532 eleitores devem realizar a assinatura digital através da impressão digital. Isso corresponde a 63,5% do eleitorado do Pará que já está cadastrado no novo sistema biométrico. A biometria foi adotada pela Justiça Eleitoral para garantir maior segurança ao processo e impedir fraudes, uma vez que a impressão digital é única de cada indivíduo.

Por O Liberal

DEIXE UMA RESPOSTA